Governo investe em infraestrutura para escoamento de supersafra em Formoso do Araguaia

04/04/2017 - Erica Lima/Governo do Tocantins

Assim como as outras regiões do Estado, Formoso do Araguaia, cidade localizada a 303 km de Palmas, terá uma safra recorde de grãos. Segundo o 6º Levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a produção total de grãos (arroz e soja) na região será de 231,34 mil toneladas.

Para facilitar o escoamento de toda essa produção e garantir a trafegabilidade dos produtos da região, o Governo do Tocantins, por meio da Agência Tocantinense de Transportes e Obras (Ageto), está investindo quase R$ 2,3 milhões na melhoria das estradas vicinais de Formoso do Araguaia.

As obras são executadas por empresas licitadas para atender a demanda em lotes compostos por cinco municípios inscritos no Projeto de Desenvolvimento Regional Integrado e Sustentável (PDRIS), uma parceria com o Banco Mundial, Governo do Estado e prefeituras municipais. Os trechos que recebem as obras do PDRIS foram escolhidos pela própria comunidade, por meio de consultas públicas.

O Lote 7 é de responsabilidade da empresa Egicon Engenharia, Indústria e Comércio LTDA e contempla os municípios de Aliança do Tocantins, Cariri do Tocantins, Dueré, Gurupi e Formoso do Araguaia.

Em Formoso do Araguaia, o pacote de obras está em processo de finalização. Alguns dos equipamentos estruturais já estão sendo utilizados pelos produtores locais. O município foi contemplado com a construção de oito bueiros tubulares, 17 bueiros celulares e seis pontes.

De acordo com o presidente da Ageto, Sérgio Leão, além de Formoso, outros 71 municípios estão recebendo os benefícios. “Estão sendo investidos cerca de U$ 70 milhões na recuperação e na adequação de estradas vicinais e todos os trechos beneficiados pelas obras foram escolhidos pela própria comunidade em audiências públicas monitoradas pelo Banco Mundial”, disse.

Este componente do PDRIS para as estradas vicinais tem por objetivo contribuir para a melhoria da competitividade e integração regional, promovendo a inclusão social e a sustentabilidade ambiental, além de fomentar e melhorar a eficácia do transporte rodoviário e a eficiência dos serviços públicos em apoio ao desenvolvimento integrado e territorialmente equilibrado do Estado.

Compartilhe esta notícia