Dia de Campo aponta caminhos para desenvolvimento sustentável do agronegócio tocantinense

09/04/2017 - Alaides Cardoso/Governo do Tocantins

Para disseminar as tecnologias do Plano ABC (Agricultura de Baixa Emissão de Carbono), visando o aumento da produtividade e da lucratividade agropecuária, o Governo do Estado, por meio do Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins), da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e demais parceiros, promoveu nesse sábado, 8, na Fazenda Laço de Ouro, localizada no município de Almas, o 3º Dia de Campo de Tecnologias Sustentáveis.

O Dia de Campo, principal atração da 2ª Feira Agrotecnológica de Almas (Agroalmas), apresentou os resultados obtidos com a implantação, há quatro anos, de uma unidade demonstrativa de ILPF (Integração Lavoura-Pecuária-Floresta), empregando a tecnologia de recuperação/renovação de pastagens, em consórcio com culturas anuais, para recuperação de áreas degradadas.

Conforme o organizador do evento e extensionistas do Ruraltins, João Filho, o Dia de Campo mostrou a importância da extensão rural para o desenvolvimento das famílias do campo. “O evento demonstra, de forma efetiva, a força da assistência técnica e da extensão rural. Onde está o extensionista está a transformação rural, e o exemplo está aqui na Fazenda Laço de Ouro que, por meio de uma unidade demonstrativa, transformou o município. Portanto, promover o desenvolvimento da agricultura é uma prioridade nacional, pois a agricultura é quem coloca alimento na mesa das famílias”, destacou.

O presidente do Ruraltins, Pedro Dias, também reforçou a importância da extensão rural, informando que será lançado o balanço social do órgão, em que compara o retorno do investimento governamental para a sociedade. “Investir na extensão rural é promover o crescimento econômico e social das famílias agricultoras, bem como o do Tocantins, e o balanço social resume bem isso. Para cada real investido na assistência técnica e na extensão rural, a sociedade tem de volta R$ 5,58", frisou o presidente, acrescentando que a AgroAlmas é o reflexo do empenho da extensão rural e do potencial da agricultura no Estado.

O proprietário da Fazenda Laço de Ouro, Neiçon Gomes, agradeceu pelo empenho do Ruraltins e da Embrapa, e se mostrou satisfeito com os resultados da sua unidade produtiva, que, em pouco tempo, conseguiu recuperar em torno de 60% da pastagem, aumentando a produtividade do rebanho. “Com o acompanhamento técnico e a implantação do sistema integrado de produção, conseguimos triplicar a produtividade da fazenda, sendo atualmente um modelo de produção para que outros agricultores adotem em suas propriedades”, disse.

Além do Dia de Campo, a Agroalmas contou ainda com a Feira da Agricultura Famliar, tendo exposição de animais, de máquinas agrícolas, de implementos e de produtos típicos preparados pelos agricultores.

Palestras

Dividido em dois circuitos, o Dia de Campo trouxe, aos participantes, oito estações onde foram realizados ciclos de palestras voltadas para o desenvolvimento sustentável, tais como, Manejo de Pastagens; Adubação e Manejo do Pastejo em ILPF; Gestão em Pecuária; Crédito Rural; Controle de Plantas Daninhas para o Aumento da Produtividade na Pecuária; Projeto Reniva (rede de multiplicação e transferência de manivas-semente de mandioca com qualidade genética e fitossanitária).

Um dos destaques do Dia de Campo foi o Sistema Integrado de Produção de Alimentos, desenvolvido pela Embrapa e, no evento apresentado e conduzido pelo extensionista do Ruraltins, Felismino Coelho Filho. Mais conhecido como Sisteminha Embrapa, o projeto integra a produção de peixe, consorciado com diversas culturas, como frutas e hortaliças.

De acordo com o extensionista, é um modelo barato, podendo ser feito de madeira, papelão, plástico e bomba de água, cuja finalidade principal é promover a segurança alimentar das famílias. “Ele foi desenvolvido no nordeste para atender as famílias de baixa renda, garantindo a elas o acesso à proteína animal. Não é para ganhar dinheiro, mas melhora e diversifica a alimentação das famílias”, frisou Felismino.

A produtora Maria Divina, moradora do Assentamento Jacubinha, localizado no município de Natividade, afirma que sua participação na AgroAlmas foi buscar mais conhecimento. “Hoje, podemos ver muitas coisas diferentes, por exemplo, o manejo do solo e o sistema integrado de produção, ideais para os pequenos agricultores. Essas experiências serão levadas para a nossa comunidade e com o apoio do Ruraltins, vamos  produzir muito mais”, disse.

Termo de Cooperação

Na oportunidade, foi assinado o Termo de Cooperação Técnica entre o Ruraltins e o município de Almas, cujo objetivo é a promoção de inovação tecnológica e o acesso aos programas e políticas públicas que estimulam o desenvolvimento rural sustentável, como também, o fortalecimento e a instalação de agroindústrias de pequeno porte, por meio da implantação do Sistema de Inspeção Municipal (SIM).

Presenças

O evento contou com a presença do governador Marcelo Miranda, de agricultores da região sudeste do Estado, estudantes das escolas agropecuárias dos municípios de Almas, Natividade, Arraias e Dianópolis, além de pesquisadores, extensionistas e demais autoridades políticas, secretários de Estado e representantes de instituições financeiras.

Compartilhe esta notícia