Variedades de arroz terras altas são apresentadas em dia técnico em Paraíso

10/04/2017 - Lúcia Brito/Governo do Tocantins

Para conhecer os resultados práticos do plantio de arroz Terras Altas, na agricultura familiar, extensionistas rurais e produtores participaram de um Dia Técnico sobre a cultura, realizado na Chácara Mata Azul, a 35 km de Paraíso, onde, no local, está implantada uma unidade experimental de produção.

O evento, ocorrido nessa sexta-feira, 7, foi realizado pelo Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins), em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), teve por objetivo apresentar as características das cultivares BRS Esmeralda, BRS Serra Dourada e BRS Sertaneja, com grãos da classe longo fino, propícias ao solo rústico e de baixa fertilidade.

Valdinez Cabral, extensionista do Ruraltins, organizador do encontro, ressaltou que, em uma área de 3.000 m², foi plantada a variedade BRS Esmeralda, após três meses, já estava no ponto de colheita. “Essa variedade de arroz é indicada para a agricultura familiar por sua alta produtividade e qualidade de grãos com alto potencial produtivo. Seus grãos são longos e finos sendo classificada como de excelente qualidade culinária, moderadamente resistente às principais doenças e de fácil manejo. Sendo que, o mais importante, para nós, é a propagação desse material entre os produtores, que tem escala de produção de 5 a 7 mil quilos por hectare. Sabemos que o agricultor precisa de uma diversidade de cultura em sua propriedade, e o arroz, alimento protagonista da mesa do brasileiro, aparece como uma grande opção de renda, já que tem ótimo preço de mercado, valendo mais que a soja”, disse, complementando que as sementes produzidas na unidade serão repassadas a outros produtores, como incentivo ao plantio da variedade".

O analista da Embrapa, Daniel Custódio, revelou que as cultivares desenvolvidas pelos pesquisadores da Embrapa Arroz e Feijão, são resistentes às pragas e às doenças e apresentam boa qualidade culinária. “As variedades são ótimas alternativas para o agricultor familiar, pois apresentam alta qualidade de grãos sendo isentas de doenças, principalmente a brusone, considerada a principal doença do arroz. Com esse trabalho,  queremos fortalecer o cultivo do arroz entre os produtores”, considerou.

Atento às orientações, o produtor Marcos Carvalho Mariano disse que o dia técnico abriu uma nova janela a ser explorada. “Nas minhas terras, crio gado de leite e corte, com as explicações, observo que, para recuperar a pastagem degradada, posso utilizar o sistema integrado, consorciando o plantio do arroz com o capim, por exemplo, no sentido de melhorar a produção do rebanho e a renda da família”, frisou.

O Dia Técnico é uma ação do Convênio nº 821819/2015, do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA), que visa a difusão de boas práticas nas culturas de arroz, feijão e mandioca no Tocantins. Os produtores interessados no assunto podem se dirigir a um dos escritórios do Ruraltins, mais próximo de sua localidade.

UDs Arroz Terras Altas

Como meio de fortalecer a cadeia produtiva, o Governo do Estado, por meio do Ruraltins, em parceria com a Embrapa (Arroz e Feijão/Pesca e Aquicultura), implantou oito unidades demonstrativas de arroz terras altas nos municípios de Gurupi, Porto Nacional, Couto Magalhães, Araguaína, Conceição do Tocantins, Araguatins, Tocantínia e Paraíso. A produção do arroz no Tocantins alcançou, na safra 2015/2016, mais de 570 mil toneladas de grãos, de acordo com dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Compartilhe esta notícia