Política de Assistência Social é destaque em abertura de capacitação em Paraíso

10/04/2017 - Aline Gusmão e Cláudio Duarte/Governo do Tocantins

Teve início na manhã desta segunda-feira, 10, em Paraíso do Tocantins, a 70 km de Palmas, a Oficina Regionalizada de Proteção Social Especial da Região Centro-Oeste, que abrange 20 cidades tocantinenses. A abertura oficial contou com a participação da gestora da Secretaria de Saúde do Trabalho e da Assistência Social (Setas), Patrícia do Amaral; do prefeito de Paraíso, Moisés Avelino; e da secretária municipal de Assistência Social, Anna Paola Oliveira.

O prefeito de Paraíso do Tocantins, Moisés Avelino, destacou a importância das políticas públicas de assistência social e da troca de experiências entre os municípios. "É por meio da cultura, do estudo e da educação que vamos conseguir fazer a diferença e esse espaço para o intercâmbio de informações entre os municípios é fundamental para isto", disse.

Patrícia do Amaral, por sua vez, destacou o papel dos Centros de Referência Especializado de Assistência Social (Creas). "Precisamos dedicar e estar atentos às normas e às regras da Assistência Social. Esta oficina vem nos ajudar para que, na hora em que o problema aparecer, nós possamos saber como atuar, como atender aquele cidadão que teve o seu direito violado; afinal, é este o importante papel da Proteção Social Especial", afirmou.

Assistente social de Miranorte do Tocantins há quatro anos, Janaina Mendes disse considerar a programação completa. "Pela programação, observamos que serão abordadas as áreas mais complexas da Proteção Especial, como as medidas socioeducativas, que é um item que temos poucas referências para pesquisa; além da família acolhedora, que ainda não temos em Miranorte e, por conta disso, temos muitas dúvidas", pontuou.

Na ocasião, o grupo Carrossel, projeto social ligado ao Centro de Referência de Assistência Social (Cras), colaborou com uma apresentação musical. O treinamento, disponibilizado pela equipe técnica da Gerência de Proteção Social Especial (GPSE) da Setas, tem o intuito de oferecer subsídio às equipes municipais afim de que prestem um atendimento adequado às pessoas que tenham seus direitos violados, além de ouvir as demandas de cada cidade presente.

Além das equipes dos Creas, participam da Oficina os técnicos de referência da Proteção Especial (dos municípios que não tem Creas) e os gestores do programa Bolsa Família.

Estavam presentes na abertura os municípios de Araguacema, Barrolândia, Chapada de Areia, Cristalândia, Divinópolis do Tocantins, Fátima, Goianorte, Lagoa da Confusão, Marianópolis do Tocantins, Monte Santo do Tocantins, Miranorte do Tocantins, Nova Rosalândia, Oliveira de Fátima, Paraíso do Tocantins, Pium, Pugmil, e Santa Rita do Tocantins.

Compartilhe esta notícia