Mais de 30 pacientes comemoram sucesso de cirurgias em mutirão do Hospital Geral de Palmas

11/04/2017 - Governo do Tocantins

O Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia Jamil Haddad (Into), que é referência em procedimentos ortopédicos de alta complexidade, realizou cirurgias de quadril e joelho em 31 pacientes no Hospital Geral de Palmas (HGP). A ação foi possível graças à parceria com o Governo do Estado e beneficiou pacientes que estavam na lista de cirurgias eletivas ortopédicas do Serviço de Regulação Estadual e da Central Nacional de Regulação em Alta Complexidade (Cnrac).

Segundo a diretora do HGP, Renata Duran, as cirurgias ocorreram dentro do previsto. “O mutirão foi uma grande oportunidade para essas pessoas que estavam esperando e que agora vão poder ter uma qualidade de vida melhor. Enquanto instituição é muito gratificante poder proporcionar esse tipo de ação, beneficiando os usuários. Vamos planejar no futuro outras oportunidades como  esta”, disse.

Aristeu Pereira, de 66 anos, foi um dos primeiros a passar pelo procedimento cirúrgico no joelho e já se recupera em casa. “Estou muito feliz, desde que me ligaram para fazer a avaliação com a equipe do Into e por conseguir fazer a cirurgia. Agora é seguir as instruções dos médicos pra voltar a ter uma vida normal”.

A paciente Sherlei Barros, de 37 anos, moradora de Palmas, foi a primeira a passar pela cirurgia de quadril. “No domingo fiz  avaliação durante a consulta, e já fui internada, graças a Deus. Este mutirão foi uma benção para mim, com atendimento de primeira. Espero não sentir mais dores, pretendo tirar minha habilitação e viver uma vida normal. Eu tinha artrite reumatóide e devido à doença perdi a cartilagem dos dois lados do quadril. Agora vou voltar a andar normal, que é o sonho de todos que possuem este problema”, concluiu.

A aposentada Francisca de Jesus da Silva, de 72 anos, veio de Araguaína para realizar a cirurgia no quadril. “Estava há três meses sem pode andar e o mutirão veio em boa hora, graças a Deus. Tive um bom atendimento e agora já espero a alta para poder voltar para casa, estou com saudade da minha família”, afirmou.

Outra beneficiada com o mutirão foi Lúcia Raimunda de Jesus, que passou por uma cirurgia no joelho. “Estava muito gasta a massa óssea e eu sentia muitas dores. Espero ficar boa. A equipe me tratou muito bem”, disse satisfeita.

O mutirão

Mais de cem pacientes foram avaliados no Hospital Geral de Palmas (HGP) e pelo Serviço de Regulação com a meta de que ao menos 30 desses pacientes fossem operados. A ação, denominada Projeto Suporte, ocorreu de 2 a 7 de abril no HGP e contou com a participação de 16 profissionais do Into. De acordo com a Portaria GM – 401, de 16 de março de 2005, o Projeto Suporte tem como finalidade promover a estruturação das redes assistenciais em traumatologia e ortopedia no País, por meio de parcerias com estados e municípios, prestando assessoria técnica-gerencial, fomentando a capacitação e atualização dos profissionais que atuam na especialidade e elaborando projetos específicos para provisão de equipamentos e insumos, incentivando a criação de sistemas regionais.

Compartilhe esta notícia