Governo capacita profissionais que atuam com programa de alimentação escolar no Tocantins

09/08/2017 - Abrão de Sousa/Governo do Tocantins

A Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc), por meio da Gerência de Alimentação Escolar, realiza uma capacitação para os profissionais que atuam no Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae). O curso, com carga horária de 24 horas, teve início no mês de maio, com previsão de encerramento para outubro deste ano. Em todo o Estado, estão sendo capacitados 489 profissionais.

O objetivo da formação é reconhecer a importância dos coordenadores de apoio escolar, que atuam nas unidades escolares para garantir o acesso, a permanência e o sucesso dos estudantes na aprendizagem.

Os polos de formação estão distribuídos nas 13 Diretorias Regionais de Educação (DREs), o que facilita a participação dos cursistas. Nessa terça-feira, 8, os servidores das Regionais de Araguaína e Tocantinópolis recebem as aulas da formação. Nesses dois polos, o curso se estende até o dia 11 e atende 74 servidores em Araguaína e 34 em Tocantinópolis.

A ampla compreensão das informações, dos conceitos, das bases teóricas e das boas práticas favorece a construção de significados fundamentais para a atuação eficiente na operacionalização do Pnae. Dentro deste contexto, as temáticas discutidas nos encontros são voltadas para execução física nutricional e pedagógica do Programa, fundamentos e princípios do trabalho de manipulador de alimentos, controle social e agricultura familiar no Pnae.

Para garantir eficácia ao trabalho, a Seduc disponibilizou, por meio da Gerência de Alimentação Escolar, equipe técnica composta por profissionais de educação e nutricionistas que darão enfoque à operacionalização do Pnae, primando pela qualidade.

De acordo com Erineide Araujo Brito Dias, gerente de Alimentação Escolar da Seduc, a iniciativa de capacitação é um avanço para a educação como um todo. “A iniciativa representa um grande avanço para o programa e uma enriquecedora ação no sentido de qualificar e valorizar os profissionais das escolas da rede estadual de ensino”, ponderou.

Até o mês de outubro, conforme a professora Wanessa Zavarese Sechim, secretária de Estado da Educação, Juventude e Esportes, os servidores das 13 Diretorias Regionais de Educação serão beneficiados pelas formações, que têm como intuito oportunizar atualização profissional aos coordenadores de apoio das escolas estaduais que executam o Pnae.

Segundo a gestora, a formação também atende a demanda apresentada pelos conselhos de alimentação escolar e pelos profissionais que atuam na área escolar. “Com essa formação, o objetivo maior é valorizar o trabalho desses servidores, oferecendo a eles a possibilidade de aperfeiçoar a atuação no Programa Nacional de Alimentação Escolar. Além disso, houve mudanças recentes no programa e que precisam ser efetuadas também no Tocantins, para garantir a melhoria constante na qualidade da alimentação que é ofertada aos nossos alunos”, explicou.

Programa de Alimentação Escolar

O Pnae existe, desde 1955, e contribui para o desenvolvimento, a aprendizagem e o rendimento escolar dos estudantes, além de auxiliar na formação de hábitos alimentares saudáveis. O programa ainda favorece a produção regional e valoriza os alimentos típicos da região que são inseridos nos cardápios da merenda.

No Tocantins, cerca de R$ 23 milhões de recursos do Governo do Estado e do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) são investidos por ano no Pnae para atender aproximadamente 180 mil estudantes da rede estadual.

A execução do Pnae é acompanhada e fiscalizada diretamente pela sociedade, por meio do Conselho de Alimentação Escolar (CAE), pelo FNDE, pelo Tribunal de Contas da União (TCU), pela Controladoria Geral da União (CGU) e pelo Ministério Público.

Compartilhe esta notícia