Escolas estaduais contam com a colaboração de alunos monitores

10/08/2017 - Josélia de Lima/Governo do Tocantins

A cada dia, a escola envolve os alunos como protagonistas em várias atividades. Na Escola Estadual Frederico José Pereira Neto, em Palmas, os estudantes Ákisa Silva, de 15 anos, Osvaldo Bezerra Silva Júnior, de 17 anos, e Brenda Kauane Silva Costa, de 15 anos, são monitores e auxiliam a escola em diversas tarefas.

O estudante Osvaldo cursa a 3ª série do ensino médio pela manhã, sendo que, à noite, frequenta um cursinho de preparação para as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e, nos intervalos, se junta aos colegas de turma para estudar Matemática, Física e Química. “Quando os colegas estão com dúvidas, eu tento explicar-lhes o assunto até eles compreenderem. Dessa forma, além de ajudar, eu estou aprendendo mais”, contou.

Osvaldo está se dedicando intensivamente aos estudos, porque ele deseja ser aprovado no curso de Física na Universidade de Brasília (UnB). “O fato de ajudarmos o outro, nos deixa mais feliz e com um sentimento de satisfação”, confessou. Ele disse que está gostando tanto do que faz na escola, que no próximo ano, pretende continuar como voluntário ajudando os colegas.

A aluna Brenda cursa a 1ª série do ensino médio e é líder de turma. Com seu carisma, ela tenta deixar a sala organizada, auxilia os alunos que estão com problemas de aprendizagens. “Na nossa turma, há muita colaboração, aprendemos a ajudar o outro naturalmente”, disse.

Ákisa Silva Tavares possui senso de responsabilidade e comprometimento com a escola, ela é vice-líder da sala, e está sempre atenta para ajudar a turma em qualquer atividade, seja na organização da sala, na melhoria da aprendizagem ou na logística para a realização dos projetos e trabalhos escolares.

Para a diretora da Escola Estadual Frederico Pedreira, Aurora Mazarello Silva Souza, contar com o apoio dos alunos monitores é uma forma de ajudar a desenvolver o potencial dos jovens. “Eles utilizam laboratórios, bibliotecas e espaços de convivência para estudar e ajudar os colegas a tirarem suas dúvidas e realizarem os seus trabalhos escolares”, explicou.

Escola de Paraíso

O educador Raimundo Rodrigues dos Santos, gestor da Escola Estadual Amâncio de Moraes, em Paraíso do Tocantins, contou que está utilizando os alunos que estão no 9º ano do ensino fundamental para auxiliar os que estão com dificuldades nos 6º e 7º anos do ensino fundamental. “Estamos promovendo na escola o nivelamento dos conteúdos, e a ajuda dos alunos monitores está sendo fundamental para que os estudantes que estão com dificuldades em alguns conteúdos avancem nos estudos”, ressaltou.

 

 

Compartilhe esta notícia