Governo do Estado realiza força-tarefa­­­ contra queimadas em Novo Acordo

25/08/2017 - Tânia Caldas/Governo do Tocantins

Nesta sexta-feira, 25, o Governo do Estado, juntamente com instituições parceiras, realizou, no município de Novo Acordo, uma força-tarefa de prevenção às queimadas. A ação constituiu em atividades na zona urbana e rural. A medida teve como objetivo atender o Decreto de Emergência Ambiental publicado pelo Governador Marcelo Miranda, no mês de julho, no sentido de retirar o Tocantins do ranking das queimadas.

A programação começou na prefeitura de Novo Acordo, ocasião em que o prefeito Elson Lino (Dotozim), agradeceu a presença dos órgãos parceiros, e da Secretaria Municipal de Educação que enviou a sede do Executivo, alunos da Escola Municipal Ruidelmar Limeira Borges. “É muito importante à presença das crianças neste momento. Pois precisamos repassar a estes alunos a importância da prevenção das queimadas”, considerou.

O prefeito Dotozim destacou que o êxito do Estado nestas ações é o resultado da integração dos órgãos envolvidos que não medem esforços para levar à população, orientações sobre a importância de preservar o meio ambiente. Ressaltou ainda que, para este ano, o município formou uma Brigada Contra Incêndios Florestais, composta de 50 brigadistas.

Após a concentração na Prefeitura, foi realizada a distribuição de tarefas as equipes. Quando técnicos do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), acompanhados de equipes da Defesa CivilDelegacia Especializada na Repressão aos Crimes Contra o Meio Ambiente (Dema), Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA), Instituto de Terras do Tocantins (Itertins) e da Agência de Defesa Agropecuária do Tocantins (Adapec), percorreram a região visitando as propriedades rurais.

O fiscal Ambiental do Naturatins Eduardo Rezende Queiroz disse que durante as visitas às propriedades, foi explicado aos produtores a importância de se observar os fatores climáticos para realizar os aceiros. “É fundamental fazer os aceiros em períodos que a temperatura está mais baixa e também observar a questão dos ventos. Se não for observados estes detalhes o fogo pode se espalhar e virar queimadas de grandes proporções”. O fiscal disse também que foram repassadas informações para não se queimar embalagens plásticas, devido às substâncias nocivas, que podem ficar meio ambiente. “Também ressaltamos a importância da Autorização de Queima Controlada (AQC), que, quando for liberada, deverá ser solicitada ao Naturatins”, observou.

Incêndios

A representante a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), engenheira ambiental Saara Arruda Sousa Pallone, falou que a Secretaria é responsável pela elaboração de políticas públicas voltadas para o controle de incêndios florestais e também apoia os órgãos parceiros com projetos para a contratação de brigadistas, além da realização de sensibilizações como as que estão ocorrendo na força-tarefa. “Depois que o fogo se espalha é muito difícil controlar e o combate é muito caro. Por essa razão as pessoas não podem usar o fogo nestes períodos de estiagem, para evitar danos ao meio ambiente e a saúde”, reforçou.

O superintendente da Defesa Civil Estadual, tenente coronel Peterson Ornelas, enfatizou a mobilização realizada entre o município e os órgãos integrantes da força-tarefa, destacando que a ação ocorre devido às incidências do uso do fogo, que neste período está proibida. Ele assegurou que em Novo Acordo, nos anos anteriores, foi verificado mais focos de calor na zona rural. Mas que este ano, estão ocorrendo mais na zona urbana. “Por essa razão realizamos blitz educativas na entrada e saída da cidade e visitas nas propriedades rurais. Oportunidade em que repassamos orientações também sobre as punições, já que as queimas, mesmo as controladas, estão proibidas”, destacou.

Outra equipe formada por técnicos da Semarh, Corpo de Bombeiros e Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins), foram até o Projeto de Assentamento (P.A) Primogênito, que possui nas proximidades três Reservas Legais e está entre o Rio Balsa e o córrego Felicíssimo.

No local, os técnicos visitaram a escola e as casas, quando foram repassadas informações sobre os cuidados preventivos para esta época de seca, altas temperaturas, baixa unidade do ar e ventos fortes. “Este assentamento foi selecionado devido ao grande índice de focos de calor ocasionados no ano passado. Com estas informações queremos reforçar que é necessário preservar o meio ambiente. Cuidar para evitar queimadas nas propriedades de vocês e também na vizinhança”, explicou o engenheiro ambiental e extensionista rural do Ruraltins, Pablo de Souza.

A assentada Raimunda Glória de Sousa, contou que todos os anos ocorrem queimadas no lugar. Ela adiantou que o fogo vem da direção da cidade de Novo Acordo, que na maioria das vezes é de fazendas da região. Que tem informações que pode ser ocasionado por pontas de cigarros jogados nas margens da estrada. “Não conseguimos entender essas ocorrências, porque todos os anos, nós aqui do assentamento fazemos os aceiros. Mais o fogo vem e deixa prejuízos para natureza e para os seres humanos”, ressaltou.

No dia 6 de setembro, a força-tarefa estará com ações no município de Formoso do Araguaia. Posteriormente as atividades contemplarão as cidades de Lagoa da Confusão, Pium, Ponte Alta do Tocantins, Lizarda, São Félix do Tocantins e Mateiros. A escolha das cidades ocorreu de acordo com o número de focos de incêndios, mas também do ponto de vista da proteção dos parques estaduais.

Compartilhe esta notícia