Fiscalização do Naturatins apreende material de caça e pesca predatória

30/08/2017 - Tânia Caldas/Governo do Tocantins

Durante a operação Água é Vida 1, realizada pelo Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), por meio da equipe de fiscalização da Regional de Lagoa da Confusão, concluída na segunda-feira, 28. Foram apreendidos materiais de caça e pesca predatória.

 A apreensão ocorreu por meio de denúncia, quando foram apreendidos no Rio Lago Verde, 50 metros de redes de pesca malha 12’, além de 15 kg de pescado de diversas espécimes.

Outra denúncia foi também referente ao transporte de material predatório na Rodovia TO–255, próximo à fazenda Modelo. Com o apoio do Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA), do município de Lagoa da Confusão, a equipe do Naturatins abordou dois veículos, nos quais foram apreendidas uma carabina de pressão adaptada para carabina calibre 22, uma tarrafa de malha 6’, além de 60 metros de rede de pesca de malha 8’.

Na ocasião, o infrator Marquione Alexandre, condutor e proprietário dos objetos mencionados, foi conduzido à Delegacia de Polícia de Lagoa da Confusão, para os procedimentos legais. Para este caso, foi emitido um auto de infração no valor de R$ 1.000 e lavrado o termo de apreensão.

Água é vida 2

Durante as rotas de fiscalização da operação Água é Vida 2, as equipes percorreram locais com grandes índices de pesca predatória. Na fazenda Campo Guapo, nas margens do Rio Javaés, município de Lagoa da Confusão foi encontrado o infrator Claudio Roberto Berttoni, que praticava a pesca predatória. Com ele, foram encontrados 70 metros de rede de pesca, malha 16’, 27 kg da espécie de peixe pirarara, uma espingarda calibre 36 e sete cartuchos do mesmo calibre.

O infrator foi conduzido à Delegacia de Polícia de Paraíso do Tocantins, para os procedimentos legais. Foi lavrado um auto de infração no valor de R$ 5.000.

Compartilhe esta notícia