Seminário traz informações sobre tecnologias e exemplos de sucesso no uso de biodigestores

27/09/2017 - Eliane Tenório/Governo do Tocantins

Com auditório lotado, o 2º Seminário de inserção do Biodigestor na Pecuária Tocantinense trouxe informações sobre as tecnologias existentes e mostrou experiências de sucesso no uso de biodigestores no Tocantins. O evento, realizado pelo Governo do Tocantins, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento a Agricultura e Pecuária (Seagro), ocorreu na manhã desta quarta-feira, 27, na sede da Seagro.

Outras informações relevantes foram trazidas pelo palestrante da Embrapa Suínos e Aves, de Concórdia (SC), Evandro Barros, que falou sobre a importância do produtor saber se a instalação de um biodigestor em sua propriedade é viável. “O primeiro ponto é procurar um profissional que conheça bem os sistemas de biodigestores para construir um projeto de viabilidade”, alertou. “O projeto tem um custo, mas vai responder se vale a pena instalar o sistema de biodigestor. Outro ponto importante é buscar uma empresa que oriente sobre os equipamentos e que preste assistência técnica pós-venda”, orientou o palestrante.

Para o subsecretário da Seagro, Ronison Parente, o seminário é de suma importância para o Estado no sentido de levar alternativas de geração de energia que possam ajudar na economia da gestão das atividades desenvolvidas por produtores rurais. “O evento permite que as técnicas sejam difundidas, levando os produtores rurais a saberem como aderir ao programa dentro de suas necessidades e viabilidade econômica”, disse.

 O subsecretário explicou ainda que, no caso do uso do biodigestor, o sistema gera ganhos ambientais, porque utilizado da forma correta diminui a emissão de gases de efeito estufa e ainda gera renda para o produtor, que pode economizar com a diminuição de gastos com a conta de energia.

Casos de sucesso

Dois exemplos de sucesso são os avicultores de Palmeiras do Tocantins, Raimundo Alves e Edson Negreiros Lima, que contaram suas experiências com o uso de biodigestores. O avicultor Raimundo Alves é pioneiro na atividade de avicultura e também no uso de biodigestores com matéria-prima da avicultura, na região norte do Tocantins. Ele contou que a prática em biodigestores com dejetos suínos e bovinos já existia, mas com dejetos de aves não havia nenhuma aplicação no campo. “A experiência foi dando certo e muitos produtores rurais e também instituições já aderiram ao projeto”, disse.

Já para o avicultor Edson Negreiro Lima a experiência com o biodigestor é recente. Ele possui 10 aviários com capacidade de produzir 325 mil frangos, mas que, no momento, a granja está trabalhando com 80% de sua capacidade de produção. O produtor falou do sua experiência com uso de biodigestor que tem gerado economia na conta de energia. “A conta de energia era muito alta, pagava em média R$ 15 mil/mês, e já diminuiu bastante com o uso da energia do biodigestor, a geração de energia ainda não está 100%, mas a expectativa é de aumentar a produção”, frisou.

Compartilhe esta notícia