Procon encontra variação de quase 273% em produtos da ceia de natal

21/12/2017 - Luciene Lopes/Governo do Tocantins

A Superintendência de Proteção aos Direitos do Consumidor (Procon-TO) realizou, nos dias 19 e 20 de dezembro, pesquisa comparativa de preços dos produtos da ceia de Natal. A análise foi realizada em oito supermercados da Capital e avaliou 47 produtos entre carnes, azeites, farofas prontas, frutas, bebidas e panetones.

Segundo o gerente de Fiscalização do Procon-TO, Magno Silva, o objetivo da pesquisa realizada anualmente é verificar a variação de preços entre estabelecimentos, no período de festas de fim de ano, com o intuito de facilitar a vida do consumidor que poderá já sair de casa orientado sobre onde encontrar produtos mais acessíveis.

Dados da pesquisa apontam que o maior percentual de variação de preços foi encontrado no Panetone Gotas de Chocolate, de 400 gramas, que chega a variar 272,91% e é comercializado  entre R$ 7,05 e R$ 26,29. Em segundo lugar, a uva passa, por quilo, com variação de 201,04% e preços entre R$ 11,59 e R$ 34,89. E, em terceiro lugar, o peito de frango com variação de 120,18%, apresentando preços entre R$ 7,80 e R$ 32,50.

Ainda de acordo com a Gerência de Fiscalização, a pesquisa não considera marca dos produtos, apenas o menor preço encontrado nas prateleiras de cada estabelecimento comercial.

Orientações para o consumidor

Embora o consumidor esteja, cada vez mais, se mostrando consciente sobre o valor do seu dinheiro, é papel do Procon/TO, constantemente, orientar o cidadão sobre a aquisição de bens e serviços. “É importante que o consumidor faça uma lista dos itens necessários e procure os estabelecimentos que apresentem, além de um bom preço, facilidades na hora da compra, como, por exemplo, proximidade, estacionamento, descontos, promoções e opções de formas de pagamento, entre outros”, recomenda o gerente de Fiscalização do Procon/TO, Magno Silva.

Ao escolher quais alimentos irão para o carrinho de compras, Magno Silva destaca que é importante observar as informações que constam da embalagem como: data de validade; lote; identificação do produtor/fornecedor; peso; medida; ingredientes; características nutricionais; Serviço de Inspeção Federal [SIF]; se o alimento for de origem animal e se contém ou não glúten, no caso de alimentos industrializados. “Ao passar pelo caixa, se algum produto apresentar diferença entre o preço registrado e o que estava informado na gôndola, prevalece o menor”, observou.

Além dessas informações contidas no rótulo do produto, o superintendente do Procon/TO, Nelito Vieira Cavalcante, alerta que é fundamental em toda e qualquer aquisição, seja de produtos ou serviços, efetuar uma cuidadosa pesquisa de preços, avaliando sempre a relação preço x qualidade. “O que todo o cidadão deve ter em mente é que sempre haverá variação de preços nos mesmos produtos, sendo assim, a pesquisa é a melhor alternativa para se realizar uma compra com valores mais acessíveis e sem perder na qualidade”, pontuou.

Veja a pesquisa completa realizada nos supermercados de Palmas no site do Procon/TO, clicando aqui.

Veja também outras notícias