Governo reestrutura Unitins e garante acesso ao ensino superior gratuito

26/12/2017 - Jesuino Santana Jr/Governo do Tocantins

A Universidade Estadual do Tocantins tem muito a comemorar com a reestruturação e a ampliação da oferta de cursos que estão sendo oferecidos nos quatro polos da instituição de ensino. Desde o início da gestão do governador Marcelo Miranda, em 2015, os investimentos não param, fazendo com que a Unitins tenha condições de oferecer, aos cidadãos tocantinenses, mais chances de ingresso ao ensino superior gratuito e de qualidade.

Atualmente, a Unitins tem quatro câmpus, estando dois situados na região do Bico do Papagaio (Araguatins e Augustinópolis), um na região sudeste do Tocantins, em Dianópolis, e outro na capital, Palmas. Juntos, as unidades ofertam 12 cursos de graduação com mais de 1.500 alunos matriculados neste segundo semestre de 2017. Palmas possui o polo com mais acadêmicos matriculados (506), seguido por Augustinópolis (554), Dianópolis (275) e Araguatins (182). Dentre os cursos oferecidos estão Direito, Engenharia Agronômica, Serviço Social, Sistema de Informação, Letras, Pedagogia, Ciências Contábeis, Enfermagem e Administração.

Para 2018, está previsto que o Governo invista R$ 25 milhões de emendas parlamentares na Unitins. Os recursos serão destinados a equipagem e estruturação de todos os câmpus da instituição e também para a construção da sede do câmpus de Dianópolis, que funciona a parte administrativa em um prédio cedido pela prefeitura e as aulas no Colégio João D’Abreu, conveniado com o Estado.

“Além disso, em Palmas, o câmpus receberá infraestrutura de estacionamento com iluminação e sinalização. Os polos da Unitins receberão também equipamentos e estrutura para laboratórios; aquisição de acervo bibliográfico, ônibus para atender as demandas dos câmpus, além de móveis e equipamentos necessários para funcionamento das unidades no âmbito administrativo e letivo; e estrutura de quadra poliesportiva”, garantiu a reitora da instituição, professora Suely Quixabeira.

Outro recurso que será investido, pelo Governo do Tocantins no ano de 2018, será o valor de R$ 11 milhões, do empréstimo que o Executivo firmará com o Banco do Brasil, para construção das sedes próprias dos câmpus da Unitins em Augustinópolis e Araguatins.

Esse processo de construção das sedes próprias dos câmpus da Unitins iniciou em 2016, quando o Governo do Tocantins entregou, para os acadêmicos e servidores de Palmas, o câmpus Graciosa. A nova sede possui uma área total de 9.426 m². A obra é formada por um conjunto de três prédios de dois pavimentos, totalizando 48 salas de aula. Além das salas de aulas, o câmpus Graciosa conta com um auditório, uma biblioteca com milhares de títulos novos (foram comprados 9 mil livros para os quatro câmpus da Unitins) e sete laboratórios para as áreas de informática, agronomia, anatomia, química, fisiologia e física.

“É incontestável a importância do ensino superior na formação de um cidadão. A promoção do ensino, da pesquisa e da extensão reflete diretamente no desenvolvimento ordenado de uma cidade, de um estado, de uma nação. É por isso que investimos e continuaremos a investir cada vez mais para que a Unitins possa oferecer um ensino superior gratuito e de qualidade”, afirmou o governador do Tocantins, Marcelo Miranda.

Processo Seletivo

Para ingresso na Unitins, é necessário que os alunos se inscrevam no vestibular promovido pela instituição. As provas acontecem duas vezes por ano e os candidatos devem preencher uma prova de conhecimentos com questões objetivas e redação. O último processo seletivo foi encerrado no último dia 22 de outubro e contou com 4.152 inscritos para 480 vagas. As provas devem ser realizadas no dia 3 de dezembro nos municípios de Araguatins, Augustinópolis, Dianópolis e Palmas.

“As vagas ofertadas são destinadas para a ampla concorrência, candidatos egressos de escola pública, cotas raciais e para o Sisu/Enem [Sistema de Seleção Unificada/Exame Nacional do Ensino Médio]. Vale lembrar que os cursos oferecidos pela Unitins são 100% gratuitos e presenciais”, destacou a reitora Suely Quixabeira.

Outra forma de ingresso na Unitins é por meio do Extravestibular, processo de seleção de transferência externa para alunos de outras instituições de ensino que ocorre uma vez por ano. O edital publicado neste segundo semestre oferece 129 vagas distribuídas nos cursos de Ciências Contábeis no câmpus de  Augustinópolis; e Direito, Engenharia Agronômica, Serviço Social e Sistemas de Informação no câmpus de Palmas.

Polo de Tecnologia

Também neste ano, o Governo do Tocantins inaugurou, em Palmas, no Complexo de Ciências Agrárias da Unitins, próximo a Agrotins, seis laboratórios de pesquisa para a Unitins, ampliando a infraestrutura de Ciência e Tecnologia do Estado. O investimento da obra foi de R$ 700 mil, com recursos do Executivo estadual e do governo federal. As novas instalações contam com laboratório de agro energia, biofábrica, alojamentos, aviário, aprisco e viveiro de mudas.

O objetivo do Governo com o investimento é fortalecer a agricultura familiar no Tocantins. “Assim como todas as demais dependências do Complexo de Ciências Agrárias da Unitins, as instalações do polo estão à disposição de todos os alunos, técnicos e pesquisadores da instituição, além de serem utilizadas para atendimento a pequenos produtores. O local está aberto também para convênios com outras instituições, como colégios, a Embrapa, a Seagro [Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agricultura e da Pecuária], entre outros, para viabilizar estágios e pesquisas”, frisou Suely Quixabeira.

A Unitins esteve presente também na 17ª Feira de Tecnologia Agropecuária do Tocantins (Agrotins) e considerou exitosa a sua participação no evento, na qual marcou presença com exposições, palestras, distribuição de mudas, entrega de máquinas e outros equipamentos para a pesquisa e extensão agropecuárias, além de outras ações. Na ocasião, mais de mil mudas de plantas foram entregues aos visitantes da feira.

Estágios

Os acadêmicos da Unitins contam também com facilidade para vivenciar, na prática, a teoria que é ensina em sala de aula pelos professores. A instituição possui parcerias com vários órgãos da administração estadual, dentre eles com o Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins), Seagro e Secretaria de Estado da Cidadania e da Justiça (Seciju) para programas de estágio e extensão rural.

De acordo com a Unitins, não há um número exato de vagas definidas, mas os estágios são disponibilizados dentro da estrutura de cada instituição parceira. “Podemos citar como exemplo a parceria que temos com a Seciju, na qual os alunos podem fazer estágios no Procon, no Sistema Penitenciário ou no Sistema Socioeducativo”, exemplificou Suely Quixabeira.

Plano de Desenvolvimento Institucional

Está em andamento também, na Unitins, a elaboração do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI). Nos meses de setembro e outubro, a instituição realizou audiências participativas em todos os câmpus da Universidade que contou com a presença de centenas de pessoas nos encontros.

O PDI é o documento de planejamento que identifica a Instituição de Ensino Superior (IES), abordando sua filosofia de trabalho, missão, visão e valores, diretrizes pedagógicas que orientam suas ações, sua estrutura organizacional, atividades acadêmicas desenvolvidas e/ou que pretende desenvolver e, sobretudo a sua inserção no contexto do desenvolvimento sustentável, humano, econômico e cultural do Estado, a curto, médio e longo prazo.

“Todas as pessoas são fundamentais no processo de construção do PDI. Porém, destaca-se a comunidade acadêmica (discentes, docentes, técnico-administrativos, corpo diretivo) e a sociedade civil. Cabe esclarecer que visando à organização, à mobilização e à sistematização, foram criadas comissões com a participação democrática de todos os segmentos citados acima. Nas audiências participativas, a comunidade pode opinar e sugerir temas como missão, visão, objetivos e metas da Unitins para os próximos 10 anos”, concluiu a reitora Suely Quixabeira.

Veja também outras notícias