Internos da Casa de Prisão Provisória de Palmas dialogam sobre saúde mental e emocional

05/02/2018 - Tamires Rodrigues/Governo do Tocantins

Desde 2014, as equipes relacionadas à área da saúde dedicam o início do ano para colocar os temas da saúde mental e emocional em máxima evidência, fato que ocorre também em unidades prisionais. Nessa perspectiva, a equipe técnica da Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju) e a equipe técnica da Embrasil Serviços Ltda, cogestora da Casa de Prisão Provisória de Palmas (CPPP), levaram, aos internos, alguns debates sobre a subjetividade humana e a valorização da saúde mental em todas as dimensões.

Com o intuito de alertar a população carcerária sobre os cuidados com a saúde mental, a campanha realizada pela Seciju, na CPPP, promoveu ações de conscientização e prevenção em relação à saúde mental. A atividade ainda contou com café da manhã, atividades educativas e físicas, reflexões, roda de conversa sobre a importância da prevenção aos cuidados em saúde mental e dinâmicas em grupo.

Elky Cabral, psicóloga e analista em Defesa Social, explica que a ação integrada orientou os detentos que frequentam a Escola Estadual Nova Geração, que funciona na própria unidade, e os detentos da área externa sobre a prevenção ao adoecimento mental e emocional. “O conteúdo da palestra levou os reeducandos à reflexão de que os seres humanos são seres de conteúdos psicológicos e subjetivos, que suas vidas são estruturadas em torno de questões mentais, sentimentais, emocionais, relacionais, comportamentais e que há sofrimentos que podem ser prevenidos, dores que podem ser evitadas e violências que podem ser impedidas, cuidadas ou reparadas”, explicou.

Os profissionais envolvidos na atividade ainda destacaram a importância da realização de exercícios físicos regulares para auxiliar na eliminação do estresse diário e que a busca pelo melhoramento da saúde mental é composta por vários fatores além do tratamento medicamentoso.

Veja também outras notícias