Estudantes de escolas agrícolas apresentam projetos na Feira Agrotecnológica de Almas

13/04/2018 - Thaís Souza/Governo do Tocantins

A apresentação dos trabalhos de alunos da rede pública estadual e municipal foi uma das atividades que mais atraíram o público na abertura da 2ª edição da Feira Agrotecnológica de Almas (AgroAlmas), nesta sexta-feira, 13, realizada no Colégio Agropecuário da cidade. A feira tem o objetivo de ampliar os conhecimentos relacionados às inovações da agricultura e da pecuária, por meio de instrumentos tecnológicos.

Com estande na feira, um grupo de 15 alunos do Colégio Agropecuário de Natividade apresentou propostas de melhorias no plantio, na conservação do solo e na utilização de fertilizantes com base na sustentabilidade do meio ambiente.

A engenheira agrônoma Days Luz, que acompanha a turma, explicou que a unidade possui criação de suínos, e todos os dejetos dos animais são manipulados para a produção de adubos e gás metano. Os fertilizantes são utilizados na terra, que recebe a plantação; e o gás de cozinha, no preparo dos alimentos. “Trabalhamos com fruticultura, ovinocultura, bananicultura e outros. Os alunos veteranos acompanham os projetos, e os novatos dão continuidade às ações como um ciclo de trabalho. Além da parte teórica, eles colaboram com o desenvolvimento das atividades, já que o curso dura em média um ano e meio”, contou a engenheira.

O estudante Alvaniel Fernandes apresentou um simulador de erosão, que serve para perceber os impactos no meio ambiente do deslocamento da superfície provocado por forças naturais ou humanas. O aluno utilizou três tipos de solo para demonstrar os efeitos da erosão a médio e longo prazo. “A erosão do solo pode acontecer de forma lenta, que permanece relativamente despercebida; ou pode ocorrer em uma taxa alarmante, causando uma séria perda de solo superficial. Nas terras agrícolas, isso reflete no menor potencial de produção de culturas, menor qualidade da água superficial e redes de drenagem danificadas”, explicou.

Pela primeira vez no evento, a estudante Alessandra Dionísio contou que, logo pela manhã, já visitou todos os estandes. “Busquei informações dos expositores e troquei experiências sobre projetos e estudos com alunos de outras unidades. Também tratamos sobre os nutrientes necessários para variadas plantações, conforme o estabelecido na Lei do Mínimo de 1980”, contou.

A Agroalmas conta com uma programação direcionada à pecuária e à piscicultura, em palestras e dias de campo. A estrutura da feira está montada no Colégio Agropecuário de Almas e conta com: feira de touros; exposição de animais de grande e pequeno porte; exposição de máquinas e implementos; feira da agricultura familiar regional; palestras; minicursos; apresentações culturais; amostra das comunidades quilombolas; amostra do turismo regional (Serras Gerais); amostra do projeto das escolas agrícolas da região sudeste e do Instituto Federal do Tocantins (IFTO).

Parceria

Além do Governo do Tocantins, por meio da Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc), Ruraltins e Adapec, são parceiros do evento o Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa), o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), o Banco do Brasil, a empresa privada Tortuga e a Universidade Federal do Tocantins (UFT).