Delegacia Virtual da Secretaria de Segurança Pública do Tocantins registra quase 4 mil atendimentos no mês de julho

05/08/2020 - Camilla Negre/Governo do Tocantins

Com a preocupação de promover o distanciamento social e, dessa forma, reduzir o contágio pelo novo Coronavírus, causador da Covid-19, o Governo do Tocantins, por meio da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP-TO), instituiu a Portaria n° 150 em março deste ano, que ampliou a oferta de atendimentos na Delegacia Virtual. Desde então, a ferramenta tem registrado significativo aumento de registro de Boletins de Ocorrência (BOs) e, no mês de julho, bateu o recorde com 3.908 atendimentos. 

Segundo o supervisor das Centrais de Atendimento da Polícia Civil e da Delegacia Virtual, delegado Israel Andrade, o crescente aumento deve-se, sobretudo, à possibilidade de registrar queixas virtualmente, com comodidade de não ter que comparecer em uma unidade da Polícia Civil. 

Sobre a natureza dos crimes registrados, 45% está relacionado a roubos e furtos; 44% são Boletins de Ocorrência diversos e 9% de acidentes de trânsito sem vítimas. Um percentual pequeno de registros está relacionado a pessoas desaparecidas e denúncia de violência. 

Validação

Outra comodidade para a população que busca a Delegacia Virtual é que os registros dos BOs estão sendo realizados plenamente e são validados em no máximo 24 horas, ficando a investigação a cargo da Delegacia de Polícia responsável. Segundo Israel Andrade, após validado, a pessoa recebe no e-mail cadastrado um número de protocolo, com o qual poderá acessá-lo posteriormente. “O funcionamento dessa ferramenta tem sido importante na prevenção e no combate à criminalidade durante este período da pandemia”, destaca o delegado. 

Israel Andrade afirma que o aumento dos números demonstra que a população está ciente de que, nesse momento, a Delegacia Virtual é o caminho mais rápido e mais eficiente para os registros dos casos de menor complexidade. “A tendência é essa, de agora em diante, a Delegacia Virtual será o principal meio da Polícia Civil para o registro dos Boletins de Ocorrência de menor complexidade”, ressalta. 

Estatística por mês 

No mês de março, a Delegacia Virtual registrou 1.086 Boletins de Ocorrência, número considerado um recorde na ocasião. Em abril, essa marca foi superada, com o registro de 2.343 BOs. O dia 22 de abril também foi um marco na história da Delegacia Virtual, só nesse dia, a ferramenta virtual atingiu o número máximo de 121 Boletins de Ocorrência. Seguindo a curva de crescimento, no mês de maio, foram 2.858 atendimentos; e em junho, 3.644. 

Ampliação do serviço 

A procura pelo registro Boletins de Ocorrência na Delegacia Virtual aumentou desde que a Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP-TO) editou a Portaria n° 150 do dia 24 de março e, por meio dela, estabeleceu, entre outras medidas, a ampliação da Delegacia Virtual. Antes, era possível registrar apenas casos de furto ou perda de documento(s), objeto(s) e/ou celulares, acidente de trânsito sem vítima, denúncia/violência e desaparecimento de pessoas. A partir da edição da Portaria, a opção “Diversos” foi acrescentada; sendo que, nessa funcionalidade, a vítima passou a ter a possibilidade de registrar um Boletim de Ocorrência de qualquer evento que não conste nas demais opções existentes, seja crime ou não. 

Acesso 

Para registrar um Boletim de Ocorrência em casos de menor complexidade pela internet, basta acessar a Delegacia Virtual no endereço www.ssp.to.gov.br/delegaciavirtual.  Para registrar o boletim, é preciso ter a idade mínima de 18 anos e tomar cuidado para que não sejam dadas informações falsas no documento.

 

Edição: Thâmara Cruvinel

Revisão Textual: Marynne Juliate

 

Compartilhe esta notícia