Instituto de Desenvolvimento Rural incentiva criação de abelhas sem ferrão em minicurso na Expoara

11/06/2019 - Lúcia Brito/Governo do Tocantins

A criação de abelhas sem ferrão será apresentada aos produtores rurais da região norte do Estado, nesta quinta-feira, 13, durante minicurso na 51ª Exposição Agropecuária de Araguaína (Expoara), as 10h30, dentro da programação da 14ª Semana Tecnológica.

O extensionista do escritório local, do Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins), Wandro Cruz, será o condutor e destaca que o objetivo é disseminar novas tecnologias para o produtor rural e outras pessoas interessadas em conhecer os detalhes da produção de mel, que também trabalha a preservação ambiental.

“Na oportunidade vamos apresentar o passo a passo para quem deseja iniciar na atividade, atentos ao que deve ser evitado para não perdermos as nossas abelhas, como também o que fazer para ter sucesso com a criação. Cada vez mais aumenta o número de produtores interessados nessa prática, e de pessoas criando,  mas nem sempre de maneira adequada, e isso pode contribuir para o fracasso da atividade, causando uma certa decepção. Então, é necessário que se comece aos poucos, lentamente, mas fazendo a coisa certa, obtendo êxito. A criação de abelhas sem ferrão é prazerosa, sendo uma terapia ocupacional, além de ser uma alternativa de renda extra para o produtor, onde um enxame chega ao mercado consumidor valendo até R$ 800, dependendo da espécie de abelha comercializada, sem contar  que é uma atividade preservacionista, cuidando para que não haja o risco das abelhas serem extintas” avaliou o extensionista.

Ampla participação

Além da meliponicultura, na Expoara o Ruraltins tem ampla programação, com a realização de ciclos de palestras voltadas a fruticultura, a exemplo da cultura da banana. O técnico em agropecuária do escritório de Palmeiras, Felismino Coelho Alves Filho, participou da feira falando sobre a viabilidade da fruta no Estado, que está presente em diversas regiões por suas características apropriadas ao clima e ao mercado promissor. “A banana é uma cultura com grande destaque, sendo muito procurada devido a sua importância socioeconômica” ressaltou, complementando que mais de 200 produtores participaram do encontro, ocorrido nesta segunda-feira, 10, na Expoara.

De acordo  com o extensionista rural, em Araguaina, Athila Damasceno Martins, os temas abordados nas rodadas de palestras atendem a uma demanda dos produtores no dia a dia da assistência técnica.

“Considerando que a fruticultura é um dos carros chefes no município e região, achamos por bem inserir na programação da Expoara esse ano, no intuito de alcançar o maior público possível, e aproveitar para inovar com novas técnicas de produtividade como a enxertia de frutíferas com ênfase na cultura do bacuri” comentou.

O Ruraltins está presente na Expoara, também dentro do Projeto Fazendinha, com vitrines demonstrativas de produção agricola, como Sisteminha de Produção Integrada da Embrapa, unidade de horta sintrópica e meliponicultura. Em cada vitrine são apresentadas orientações de cultivo, instalação e produção por técnicos do órgão. Cerca de 600 pessoas passam pelas vitrines diariamente, entre estudantes conduzidos em caravanas, por escolas que visitam a feira, e produtores rurais, em busca de informações durante todo o período de exposição, entre as 8h e 22h.

Na Fazendinha há ainda exposições de instituições de ensino e pesquisa voltadas aos pequenos animais como a criação de ovinos e caprinos, mini vaca e mostras cientificas.

A Expoara segue até o próximo domingo, dia 16 de junho, no Parque de Exposições Dair José Lourenço.