Má prestação de serviços da Claro em Lagoa da Confusão, é discutida entre Procon e vice-prefeito

12/06/2019 - Thaise Marques/Governo do Tocantins

Para tratar de reclamações dos moradores de Lagoa da Confusão, o superintendente do Procon Tocantins, Walter Viana, recebeu na manhã desta quarta-feira, 12, o vice-prefeito do município, Thiago Soares Carlos.  O gestor municipal solicitou que o órgão de Defesa do Consumidor atue para que a operadora Claro melhore os serviços de telefonia e internet na região.

Thiago Soares relatou no fim de dezembro de 2017 que a torre de telefonia móvel da operadora caiu, após uma forte chuva e até o momento não foi tomada nenhuma providência por parte da Claro. “A qualidade dos serviços oferecidos são péssimas. E depois que a torre caiu, a situação ainda está pior. Por isso precisamos que o Procon ajude, pois os moradores estão sendo prejudicados”, explicou o vice-prefeito.

O superintendente do Procon, Walter Viana, destacou a atuação do Governo do Tocantins em defesa do consumidor. Viana chamou à atenção para o alto número de reclamações que o Procon tem recebido referente a operadoras de telefonia.

“Nossa atuação está sendo intensa. Em alguns casos, os cidadãos ficam até incomunicáveis devido a má qualidade dos serviços nos municípios referente a dados móveis, internet, falha no sinal, entre outros”, destacou o superintendente.

Oi

Na última quinta-feira, 6, Viana, recebeu o prefeito de Itacajá, Cleoman Correia para tratar sobre a má prestação de serviço da operadora de telefonia Oi no município.  Cleoman também solicitou o apoio do Procon para que os problemas fossem solucionados, uma vez que os moradores ficaram três dias sem sinal de internet e celular na região. A Oi foi notificada e dado um prazo de 48h para que a empresa justificasse os motivos das falhas e também que apresentasse as medidas para que as mesmas fossem solucionadas

ATM

Ainda na ocasião, Viana lembrou que já reuniu com o presidente da Associação Tocantinense dos Municípios (ATM), Jaime Mariano, no último dia 29 de maio, com o objetivo de resolver as demandas apresentadas pelos consumidores e melhorar os serviços de telefonia no Estado.

Claro

No último dia 9 de maio, foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE),  a Portaria N° 002 estabelecendo a abertura de processo coletivo contra a operadora de telefonia Claro S.A, em virtude da má prestação de serviço de telefonia celular e internet da empresa nos municípios Lavandeira, Combinado, Conceição do Tocantins e em Araguaína.

A Claro é a operadora responsável em alguns destes municípios, pela cobertura de telefonia e internet. As principais reclamações são falha no sinal, sinal fraco, dificuldade de comunicação, isolamento, interrupção dos serviços de telefonia e internet por até dois dias consecutivos, impossibilidade de efetuar ou receber chamadas e, os dados móveis.