Operação Américo Gama cumpre mandados de prisão preventiva em Guaraí

22/05/2020 - Shirley Cruz/Governo do Tocantins

Deflagrada pela Polícia Civil do Tocantins na manhã desta quinta-feira, 21, em Guaraí, a Operação Américo Gama teve saldo positivo. O objetivo da ação era chegar aos envolvidos na tentativa de assalto a um carro-forte em outubro de 2019, em Pequizeiro, na região Centro-Norte do Estado e a 252 quilômetros da Capital.

Segundo o delegado adjunto da Divisão Especializada de Repressão ao Crime Organizado (DEIC de Palmas), Eduardo de Menezes, os 13 mandados de busca e apreensão e os cinco mandados de prisão preventiva foram cumpridos. Quatro das prisões foram efetuadas ainda no período da manhã, sendo três em Guaraí e uma em Belém, no Estado do Pará, onde foi localizado e monitorado o quinto criminoso presente na cena do assalto, conhecido por ser um dos fundadores da Turma dos Pipocas e um dos assaltantes de banco dos mais procurados do Brasil. Os mandados de busca e apreensão resultaram na apreensão de armas, munições e dinheiro em espécie.

O último mandado de prisão, em desfavor de uma mulher, foi cumprido no final da tarde de ontem. Depois de ouvida e realizados os procedimentos de praxe, a mulher foi conduzida para a Unidade Prisional de Pedro Afonso. Os outros três presos foram conduzidos para a Casa de Prisão Provisória de Palmas (CPPP).

Pará

Preso pela Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (Core) e Divisão de Repressão e Combate ao Crime Organizado (DRCO), ambas da Polícia Civil do Pará, o último envolvido no assalto ao carro-forte em Pequizeiro foi recambiado nesta manhã para o Tocantins.  Ele chegou no aeroporto de Palmas por volta das 16 horas e foi escoltado pela Polícia Civil até a sede da DEIC de Palmas, onde está sendo ouvido pela autoridade policial. Em seguida, serão realizados os procedimentos de praxe e o homem será encaminhado à Casa de Prisão Provisória de Guaraí.

A opera teve o acompanhamento da diretora da Dracco, delegada Cínthia Paula de Lima; coordenação dos delegados da DEIC de Palmas, Emerson Francisco de Moura e Eduardo César de Menezes; apoio tático do Grupo de Operações Táticas Especiais (Gote) e suporte da 4ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Guaraí, além das Polícias Civis dos Estados do Pará e Maranhão. 

 

Edição: Alba Cobo

Compartilhe esta notícia