Polícia Civil desvenda homicídio qualificado ocorrido no feriado em Natividade

16/09/2020 - Rogério de Oliveira/Governo do Tocantins

A Polícia Civil do Tocantins elucidou o homicídio de um homem de 23 anos, ocorrido no feriado do dia 8, em Natividade, no sudeste do Estado. Conforme o delegado-chefe do 98ª Delegacia de Polícia, Joadelson Rodrigues Albuquerque, nesta quarta-feira, 16, a possível arma do crime foi localizada na residência do pai do principal suspeito de cometer o crime, que foi preso na segunda-feira, 14.

A arma, modelo pistola de fabricação artesanal e calibre 22, foi apreendida mediante cumprimento a mandado de busca e apreensão expedido pela Justiça. “Com a apreensão da arma de fogo, encerramos as investigações referentes a esse crime de homicídio, uma vez que já havíamos identificado o possível autor e efetuado a prisão dele, na segunda-feira”, disse o delegado.

Com a apreensão da arma de fogo, o inquérito agora será finalizado e remetido ao Poder Judiciário, bem como ao Ministério Público para as providências legais cabíveis. O delegado ressalta que, desde o dia do crime, a Polícia Civil se esforçou para identificar e prender o possível autor, que ao ser capturado, foi recolhido à Casa de Prisão Provisória de Dianópolis. “A rápida elucidação desse homicídio demonstra o comprometimento da Polícia Civil do Tocantins no combate a todo e qualquer tipo de crime, bem como na manutenção da paz e da tranquilidade dos moradores de Natividade”, frisou o delegado, ao ressaltar que este crime causou comoção na cidade, pois o suposto autor e a vítima eram bastante conhecidos.

O crime

Na madrugada do dia 8, feriado da Padroeira do Tocantins, Nossa Senhora da Natividade, o suposto autor e a vítima, que já possuíam uma rixa, se encontraram em uma festa. Após ingerir algumas doses de bebida alcoólica, o homem de 24 anos, apontado como autor, sacou uma pistola calibre 22, de fabricação artesanal e efetuou um único disparo que atingiu o peito e, consequentemente, o coração da vítima de 23 anos, que teve morte instantânea.

Após o crime, o suspeito fugiu e, após trabalho investigativo realizado pela equipe da 98ª DP, foi identificado, sendo que o delegado Joadelson Rodrigues Albuquerque representou, junto ao Poder Judiciário, pela prisão do homem.

Motivação

As investigações da Polícia Civil demonstram que o crime teria sido praticado, em tese, por ciúmes, uma vez que autor e a vítima mantinham um relacionamento amoroso com a mesma mulher. As investigações também demonstram que o homicídio teria sido premeditado, visto que o autor já chegou ao local armado e aguardou a melhor oportunidade para agir. “Durante a investigação, foi possível constatar que o crime foi duplamente qualificado, pois foi cometido por motivo fútil e impossibilidade de defesa da vítima que foi pega de surpresa”, ressaltou a autoridade policial.

 

Edição: Lenna Borges

Revisão Textual: Marynne Juliate

Compartilhe esta notícia