Polícia Civil do Tocantins recupera motores náuticos furtados de barqueiros no interior do Tocantins

19/06/2020 - Rogério de Oliveira/Governo do Tocantins

A Polícia Civil do Tocantins, por intermédio da 37ª Delegacia de Pau D'arco, e com o apoio da Polícia Militar do Estado, recuperou no final da tarde dessa quinta-feira, 18, em Pau D'arco, sete motores náuticos que haviam sido furtados de barcos que fazem a travessia diária de pessoas pelo Rio Araguaia, no dia 16 de junho. 

De acordo com o delegado Marco Aurélio Barbosa Lima, titular da 37ª DP e responsável pelo caso, no dia seguinte aos furtos, a Polícia Civil esteve em Pau D'arco onde deu início às investigações para recuperar os motores furtados. Segundo o delegado, a Polícia Civil se deslocou até o local onde ocorreram os furtos, conversou com os proprietários das embarcações cujos motores haviam sidos furtados e registrou os Boletins de Ocorrências. “De imediato e com o apoio da Polícia Militar, passamos a diligenciar de forma ininterrupta para localizar o paradeiro dos bens subtraídos, haja vista que a travessia pelo rio ficou seriamente comprometida com o furto dos motores”, frisou Marco Aurélio.

Nas investigações, os policiais civis e militares conseguiram localizar o paradeiro dos motores que estavam escondidos em um matagal próximo à entrada da cidade de Pau D’arco. Dessa forma, os motores, que estão avaliados em mais de R$ 8 mil cada, serão periciados e, logo em seguida, restituídos aos seus verdadeiros proprietários.

Os motores recuperados pela Polícia Civil são utilizados pelos barqueiros no transporte de cargas e pessoas entre o estado do Tocantins e as cidades de Bela Vista e Ametista, no estado do Pará. O delegado Marco Aurélio ressaltou ainda que, desde a madrugada do dia 16, quando os motores forma subtraídos, a Polícia Civil não mediu esforços para recuperar os bens, pois trata-se do sustento dos donos das embarcações que ficaram paradas pela falta dos motores.

“A Polícia Civil envidou todos os esforços possíveis e necessários para localizar os bens subtraídos o mais rapidamente possível para que as atividades de transporte de pessoas e cargas pudessem ser normalizadas”, frisou o delegado Marco Aurélio, ao enfatizar que as investigações continuam a ser realizadas pela Polícia Civil para identificar e indiciar os autores dos furtos dos motores.

 

Edição: Caroline Spricigo

Revisão: Marynne Juliate

Compartilhe esta notícia