Secretaria desenvolve Projeto de Acolhimento Psicológico Remoto para trabalhadores da saúde

05/06/2020 - Aldenes Lima/Governo do Tocantins

Com o objetivo de promover o bem-estar biopsicossocial, ofertar escuta qualificada e cuidado em saúde mental aos trabalhadores da Secretaria de Estado da Saúde (SES) que estão na linha de frente no combate à Covid-19, a Superintendência de Gestão Profissional e Educação na Saúde desenvolveu o Projeto de Acolhimento Psicológico Remoto, que iniciará suas atividades na próxima segunda-feira, 8.

“A iniciativa leva em consideração a necessidade dos trabalhadores que estão expostos a diferentes eventos estressores, como: risco aumentado de ser infectado, adoecer e morrer; possibilidade de infectar outras pessoas; sobrecarga e fadiga; exposição a mortes em larga escala; frustração por não conseguir salvar vidas, apesar dos esforços e, afastamento da família e dos amigos. O projeto conta uma equipe de psicólogos e psicólogas engajados com o cuidado em saúde mental e com a expectativa de auxiliar os trabalhadores a desenvolverem estratégias de enfrentamento adaptativas a sua realidade.”, destacou a psicóloga, especialista em Saúde Coletiva e coordenadora do projeto, Cristina Vasconcelos.

Os atendimentos serão realizados por meio de envio de mensagem para o número (63) 99245- 7175. Se houver psicólogo (a) livre, o usuário será encaminhado de imediato para atendimento. Caso contrário, será feito agendamento para o próximo horário livre.

“Foi uma alternativa que encontramos de propiciar a prestação de serviços psicológicos por meios de tecnologia da informação e da comunicação. Uma opção neste momento vivido pela humanidade em que há a necessidade do distanciamento social.”, enfatizou Cristina.

As sessões ajudarão os trabalhadores a lidarem com o sentimento de isolamento e solidão, causado pelo distanciamento social; com as mudanças frequentes de protocolos de atendimento e a aliviarem a sobrecarga e exaustão física e emocional, seja por carga horária intensiva ou por lidar com casos mais graves.

Ainda segundo a psicóloga, o projeto tocantinense leva em consideração “um estudo realizado com 1.563 profissionais de hospitais da China, o qual constatou-se a prevalência de sintomas de estresse em 73,4% dos respondentes, depressão em 50,7%, ansiedade em 44,7%, e insônia em 36,1%. Vale ressaltar que as pandemias podem promover o surgimento de sintomas psicológicos em pessoas que antes não os tinham, podem agravar sintomas em pessoas com condições pré-existentes e causar sofrimento aos cuidadores de pessoas doentes (Zhang et al., 2020 e Ho et al., 2020)”.

Regulamentação

A Resolução CFP nº 011/2018 do Conselho Federal de Psicologia regulamenta a prestação de serviços psicológicos por meio de tecnologias da informação e da comunicação com a oferta online de serviços como: consultas e atendimentos psicológicos, processos de seleção de pessoal, supervisão técnica e aplicação de testes psicológicos.

 

Edição: Lenna Borges

Compartilhe esta notícia