Serviço de Atenção Domiciliar dispõe de novo espaço para equipes

05/08/2020 - Luciana Barros/Governo do Tocantins

Com o objetivo de levar bem-estar às equipes multidisciplinares que atuam no programa Melhor em Casa e no Serviço de Atenção Domiciliar (SAD), no Hospital Geral de Palmas (HGP), foi entregue esta semana novo espaço, mais amplo e climatizado.

Em 2011, o programa Melhor em Casa foi instituído dentro da unidade, com intuito de levar atendimento médico às casas de pessoas com necessidade de reabilitação motora, idosos, pacientes crônicos sem agravamento ou em situação pós-cirúrgica, evitando internações hospitalares desnecessárias.

O SAD dispõe de equipes multidisciplinares de Atenção Domiciliar (Emad), formadas por médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e técnicos em enfermagem; e mais uma Equipe Multiprofissional de Apoio (Emap).

Atualmente, são 86 pacientes cadastrados no programa, com patologias neurológicas, trauma Raquimedular (TRM), Alzheimer, Cirurgia Vascular, cuidados paliativos, entre outras.

“Na rede de saúde, o papel principal do Serviço de Atenção Domiciliar é proporcionar a qualidade de vida ao usuário do Sistema Único de Saúde. Nós trabalhamos a desospitalização. Atendemos usuários de média complexidade que necessitam da assistência da equipe multidisciplinar com maior frequência. Ao mesmo tempo, desocupa leitos e evita que ele volte para a unidade hospitalar, auxilia na qualidade de vida do paciente que realizará o tratamento no conforto do seu lar”, explica a técnica do SAD, Maria das Graças Rios.

A técnica destaca ainda que “estamos muito satisfeitos e agradecemos à gestão da saúde e do hospital pelo empenho. O profissional valorizado reflete positivamente na assistência ao paciente. Nosso maior foco é uma prestação de serviço de qualidade”, afirma.

Para o diretor-geral do HGP, Leonardo Toledo, o serviço vem dar suporte às ações do hospital. “Por meio deste serviço, conseguimos uma rotatividade dos leitos e ajudamos a liberar para outros pacientes. Além disso, o paciente que recebe o tratamento em seu domicílio conta com equipes qualificadas e comprometidas com assistência”, declara.

 Cuidado humanizado

A médica paliativista, Jéssica Orsolin, afirma que “atuar neste serviço é gratificante, proporcionar ao paciente um cuidado mais próximo da rotina da família, evitando hospitalizações desnecessárias, além de proporcionar uma recuperação de um processo infeccioso reversível, levando qualidade de vida e conforto ao usuário”.

Como ter acesso ao SAD?

Para que o paciente seja admitido como usuário do Serviço de Atenção Domiciliar, é necessária sua prévia concordância, além da concordância de seu familiar ou de seu cuidador, com assinatura de termo de esclarecimento e responsabilidade, além da solicitação do médico que o assiste no hospital. Caso o usuário esteja em casa e necessite de acompanhamento, é necessário levar ao SAD a solicitação do médico da Unidade Básica de Saúde (UBS) que presta assistência ao paciente. Para outras informações, podem entrar em contato pelo e-mail: emadpalmas.to@gmail.com ou ligar no telefone 3218-1059.

 

Edição: Alba Cobo

Revisão Textual: Marynne Juliate

Compartilhe esta notícia