Servidores participam de palestra sobre a inserção de socioeducandos no mercado de trabalho

03/12/2019 - Vitória Soares/Governo do Tocantins

Pensando em contribuir com a política socioeducativa desenvolvida no Estado, o Governo do Tocantins, por meio da Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju), realizou nesta terça-feira, 3, a palestra Compartilhando Experiências da Política Socioeducativa. A ação, realizada por meio do Núcleo de Acompanhamento ao Egresso do Sistema Socioeducativo, ocorreu no auditório do Procon e contou com a apresentação do Projeto Trampolim, desenvolvido em Belo Horizonte (MG).

Durante a manhã, a ação foi direcionada aos servidores da área técnica do sistema socioeducativo, com intuito de colaborar com as atividades já realizadas pelos profissionais na reinserção dos adolescentes na sociedade. Já no período da tarde, a palestra foi direcionada para os agentes socioeducativos, proporcionando uma nova visão sobre as atividades desenvolvidas nas unidades socioeducativas.

O sociólogo Ronalte Vicente da Silva, que atua na Instituição Minas Pela Paz, explica que o projeto apresentado tem como foco a inserção dos adolescentes no mercado de trabalho. “O projeto é direcionado à inserção profissional de egressos do sistema socioeducativo e dos adolescentes que ainda estão cumprindo medidas socioeducativas, é uma tecnologia social que desenvolvemos em BH [Belo Horizonte], com apoio do governo do estado, da prefeitura municipal, do Senai e de algumas empresas”.

Para o superintendente de Administração do Sistema de Proteção da Criança e do Adolescente da Seciju, Gilberto da Costa, exemplos como esse auxiliam na construção de um novo olhar para os adolescentes. “Nós estamos procurando implantar novas metodologias, exemplos que de outros estados que têm dado certo. Projetos como esse auxiliam a formar um olhar diferente para os adolescentes, uma forma de mostrar que eles podem ter uma nova perspectiva de vida”, afirmou. 

A coordenadora do Núcleo de Atendimento ao Egresso da Seciju, Flávia Martins, explica que a ideia é realizar um projeto semelhante no Tocantins. “Trouxemos o palestrante para nos apresentar esse projeto com intuito de pensarmos na política de atendimento socioeducativa, analisarmos uma forma de implementar um programa semelhante para os adolescentes que estão no sistema socioeducativo”, esclareceu.

Compartilhe esta notícia